A primeira vez a gente nunca esquece

Nunca tinha pensado em traduzir livros. Estou acostumada a cronogramas relativamente curtos (prazos de 15, 20 dias no máximo, para projetos maiores) e assuntos diferentes a cada projeto, e gosto disso. É bom variar, deixa a cabeça arejada. Um dia, uma colega da antiga comunidade de tradutores do Orkut me disse que a editora dela…