Mais um par de olhos

Todo mundo sabe que a tradução é uma atividade essencialmente solitária. Também já dissemos aqui várias vezes que, apesar disso, o tradutor não precisa – e nem deve – se isolar do mundo. Mas hoje eu não pretendo falar dos benefícios da socialização para a sanidade mental do tradutor, e sim para o resultado da…

A união faz a força mesmo!

De volta à velha história do tradutor solitário. Sim, trabalhamos em casa, sim, trabalhamos sozinhos na medida em que assumimos a responsabilidade por uma tradução e temos que responder individualmente pelo cumprimento do prazo de entrega, pela qualidade do trabalho e pelo atendimento a todas as exigências e especificações que acatamos quando aceitamos uma proposta.…