Vamos falar de panelas?

Desde muito cedo, ainda na época da escola, todo mundo ouve falar das panelas: aqueles grupinhos insondáveis que se formam, geralmente unindo os “famosos”, “os CDFs”, “as gatinhas”, “os malandros”, “os bagunceiros” e por aí vai. E muita gente fica de fora das panelas. Alguns até transitam pelas panelas, mas não se encaixam bem nem…

Viver de livros

Há alguns dias, estava pesquisando sobre um autor que estou traduzindo e encontrei um artigo que falava sobre o tradutor desse mesmo autor para o espanhol. Uma coisa me chamou a atenção. A autora do artigo se referia a esse tradutor como “um dos únicos tradutores que ela conhecia que vivia exclusivamente da tradução de…

Questão de bom senso

Em setembro, o Ponte de Letras participou do V Congresso Internacional de Tradução e Interpretação da ABRATES. Fomos muito bem recebidos por todos e pudemos rever amigos e colegas de profissão, assim como conhecer muita gente nova, entre as quais (ficamos felicíssimos em constatar) muitos leitores do blog. Foi muito gostoso poder conversar com gente…

Sobre cursos de tradução

O Ponte de Letras costuma receber muitas perguntas de iniciantes a respeito da formação acadêmica para a carreira de tradução. Decidimos falar um pouco sobre isso no post de hoje. O candidato a tradutor pretende fazer uma faculdade de Tradução ou Letras, mas pode ser que viva em uma cidade pequena, longe de uma universidade…

Sobre Fama, Glamour e Pantufas

Muita gente pensa que a profissão de tradutor literário é cercada de uma aura romântica, que traduzir livros é uma arte cheia de glamour. Hora de desconstruir mitos: não tem aura romântica que vença a luta contra nossa querida e velha amiga, ela, Mrs. Line. Sim, Deadline, ou Tia Dédi, como a chamamos carinhosamente entre…