São tantas vezes…

Era uma vez uma menina que devorava livros. Passou direto do leite da mãe para as páginas cheias de figuras e letras sem estranhar. No início, as formas e cores dominavam. Muitas vezes, havia textura, sons… ela os saboreava mais com as mãos do que com os olhos. Conforme foi crescendo, começou a pegar mais…

Quando largar o osso?

Outro dia a Natasha Malara, iniciante na atividade tradutória, expôs suas dúvidas e aflições no grupo Tradutores/Intérpretes do Facebook. Com autorização dela, editei a pergunta para destacar o ponto a ser abordado e, quem sabe, poder colaborar na discussão de um assunto que atormenta muitos tradutores, entre os quais me incluo. Trata-se de uma questão…

Tradução técnica e tradução literária?

Já me perguntaram algumas vezes qual é o tipo de tradução mais complicada: a técnica ou a literária. Costumo não pensar a tradução partindo desses parâmetros tão estanques, visto que a operação feita em ambos os casos exige (não que sempre haja, mas exige) conhecimentos profundos de língua, cultura, vocabulário, época etc. Impossível desincumbir-se da…

As primeiras letras do ano

Sim, estamos de volta. 2014 será um ano de muito agito aqui no Ponte de Letras. Todos já começamos a rufar tambores, esquentar tamborins, botar água no feijão e a bola para rolar. Carnaval, Copa, feriados. Ai, os feriados. Como seria bom tê-los… Bem, mas o primeiro post do ano não precisa começar com lamentações…

Primeiros passos

Quando decidi pela carreira de tradução, exatamente na primeira aula do curso de Letras – Tradutor e Intérprete na Faculdade Ibero-americana (posteriormente, UNIBERO), não sabia o que me esperava. Cheguei lá meio por acaso, sem saber direito o que era tradução, quais eram os requisitos básicos para a profissão, perdido no meio de pessoas que…