Nem tudo o que reluz é ouro

Como já dissemos por aqui, o Ponte de Letras participou do VI Congresso Internacional da Abrates no início de junho. Pelo retorno que tivemos até agora, nossa palestra parece ter sido bem recebida, mas uma das partes mais gratificantes de participar desses eventos é o contato com tradutores que são também leitores aqui do blog.…

A prática leva à tradução

  Você pratica tradução? Quem fez faculdade de tradução se acostumou a fazer exercícios de tradução e versão, de tradução para interpretação, até de tradução para legendagem. Mas se você já fez exercícios assim, continuou fazendo depois de começar a traduzir profissionalmente? Se nunca fez, chegou a praticar antes de encarar um trabalho? E durante?…

Sobre cursos de tradução

O Ponte de Letras costuma receber muitas perguntas de iniciantes a respeito da formação acadêmica para a carreira de tradução. Decidimos falar um pouco sobre isso no post de hoje. O candidato a tradutor pretende fazer uma faculdade de Tradução ou Letras, mas pode ser que viva em uma cidade pequena, longe de uma universidade…

Ler é fundamental

O tradutor literário precisa ser uma espécie de escritor? Ouço essa pergunta com frequência. O tradutor, seja literário ou não, precisa escrever bem. Escrever bem e ser escritor são coisas diferentes. Muitos tradutores são escritores e vice-versa, mas não é regra. Acredito que, muito antes de pensar em ser escritor, o tradutor literário precisa ser…

Quando largar o osso?

Outro dia a Natasha Malara, iniciante na atividade tradutória, expôs suas dúvidas e aflições no grupo Tradutores/Intérpretes do Facebook. Com autorização dela, editei a pergunta para destacar o ponto a ser abordado e, quem sabe, poder colaborar na discussão de um assunto que atormenta muitos tradutores, entre os quais me incluo. Trata-se de uma questão…