PdL no VII Congresso da ABRATES!

Pelo terceiro ano consecutivo, o Ponte de Letras participará do Congresso Internacional de Tradução e Interpretação da ABRATES, que neste ano volta ao Rio de Janeiro. Porém, desta vez, vamos fazer diferente: daremos mais voz a quem vier conversar com a gente na palestra Vamos falar sobre tradução editorial? Será um grande bate-papo em que tocaremos em…

Vilão virtual: você segura o tranco?

De uns tempos para cá, é raro o profissional que não publica uma opinião, um trabalho ou um comentário nas redes sociais ou em outros canais virtuais. É bom ter um lugar aberto para divulgar seu trabalho, se colocar, tornar conhecidos seus pensamentos. Porém, palco sem plateia não faz sentido. Como lidar com as reações…

Sobre onças e sukiyaki

Estive pensando… Já escrevi várias vezes que o bom tradutor é aquele capaz de reproduzir, no leitor da tradução, a mesma experiência de leitura que teria o leitor do original. Mas nunca deixei claro que me referia aos aspectos linguísticos do texto, e não aos culturais. É claro que a estratégia de tradução varia de…

Rimando a rotina

Dia 1o de janeiro, eba, tem o mês inteiro. Dia da confraternização mundial, está escrito na agenda, mas você segue a organização editorial, é bom que logo aprenda. Corre com a tradução de um livro superesperado, com aquele romance conturbado. Público pós-adolescente não tem terror, então nada de pudor. Ninguém quer texto mascarado, melhor deixar…

Séries e diálogos

Início de ano é aquele momento em que a gente dá uma desacelerada (mentira), em que podemos nos dar ao luxo de curtir algumas coisas que em tempos de correria fica impossível. Um dos meus guilty pleasures – expressãozinha essa difícil de traduzir – são as séries de televisão, não apenas as mais famosas e…

Um segredinho sobre tradução

  Não sei se vou chover no molhado, mas vou contar para vocês alguns segredinhos sobre a tradução. Para isso, não vou usar nenhuma teoria de forma explícita, mas elas estarão por aí, pairando sobre as minhas palavras torpes.   Aviso: este texto tem ironia, tem brincadeira, tem seriedade e é bastante vapt-vupt. Mas o…

Tradutor em tempos de crise

Passei a semana toda pensando em escrever sobre Frankfurt e os resultados da feira. Pesquisei, reuni informações, colhi dados, números, analisei, tabulei, refleti… e desisti. De que adianta relacionar números? Já não temos na prática diária do ofício o termômetro da crise no nosso mercado? A verdade é que o mercado editorial, como todos, tem…

Os ovos e os cestos

Nos últimos meses, com o balanço feito pelas editoras, muitas notícias estão sendo divulgadas sobre a queda na venda de livros. Como é normal que aconteça, uma certa insegurança surgiu em quem depende dos livros para viver. Viver de livros poderia ser muito poético se este post não estivesse falando de épocas difíceis na economia.…

Traduttore, traditore?

A expressão é ridícula, mas tem uma grande utilidade: ela diz muito sobre a pessoa que a usa. — Renato Motta, tradutor Quer matar um tradutor de ódio? Utilize essa expressão, é a melhor maneira. Vinda do italiano por vias muito tortas, o velho, surrado e injusto adágio traduttore/traditore (tradutor/traidor), tão antigo e empoeirado, remonta…

Quanto custa o conhecimento?

Um ladrão rouba um tesouro, mas não furta a inteligência. Uma crise destrói uma herança, mas não uma profissão. Não importa se você não tem dinheiro, você é uma pessoa rica, pois possui o maior de todos os capitais: a sua inteligência. Invista nela. Estude. (CURY, Augusto) Um parágrafo curto, simples, mas que resume perfeitamente…