Você está cuidando de sua saúde financeira?

Aproveitando que a Carolina mencionou o momento econômico complicado pelo qual o país está passando nesse post, fiquei pensando em como as coisas mudam e as noções se invertem. A maioria das pessoas sempre demonstrou certa resistência em ser autônomo pela falta de estabilidade associada a esta condição. Mas será mesmo? Sei que existem áreas…

Os pulos do tradutor

  Um dia, no meio de uma discussão sobre práticas profissionais de tradutores, eu disse: — Vocês já viram algum médico, dentista ou advogado divulgar sua lista de clientes? Já viram algum professor particular, cabeleireiro ou manicure informar quem são seus clientes? Aposto que não. Nenhum empreendedor ou empresário faz isso… Por que um tradutor…

O que faz Você infeliz?

O que faz Você infeliz?   O tradutor autônomo trabalha em casa, faz seus horários, acompanha a rotina da família, tem todas as regalias do lar ao alcance das mãos a qualquer hora do dia. Faz intervalos quando quer, pode interagir no Facebook e no Skype quantas vezes quiser durante o dia, tem acesso a…

Dez dicas para o tradutor autônomo

Grande parte dos tradutores que conheço são autônomos, principalmente aqueles que trabalham com livros, pois são pouquíssimas as editoras (se é que existe alguma – eu não conheço!) que mantêm funcionários internos para esse tipo de serviço. Já falamos em vários textos aqui no Ponte de Letras sobre as vantagens e desvantagens de se trabalhar…

A Tecnologia a Favor da Tradução

Comecei a traduzir em 1989. Minha primeira ferramenta de trabalho foi uma máquina de escrever. Era eletrônica, verdade, mas era só uma máquina. Precisava de papel, tinta, corretivo, um pacote completo de suprimentos. E eu usava dicionários de papel, enciclopédias que ocupavam estantes inteiras, e tinha que ir à editora buscar originais físicos e levar…

Pesquisa na Tradução Literária

Muito se ouve falar sobre a necessidade de pesquisa para o bom resultado de uma tradução. Afinal, o que tem que ser pesquisado? Por que é necessário estudar um assunto se, no caso de uma tradução literária, o profissional só precisa reescrever o que já está lá, porém em outro idioma? Não. Não é isso…