Hábitos que melhoram o trabalho

No último texto da Flavia, ela deu algumas dicas importantes para tradutores, e, no texto de hoje, quero aproveitar os itens 6, 7, 8, 9 e 10, juntar tudo e acrescentar minha opinião. Este é meu último texto do ano aqui no Ponte, e talvez eu consiga deixar algo para reflexão, talvez possa contribuir para…

Cadê o público-alvo que estava aqui?

É fato: nunca se traduziu tanto para uma faixa etária específica. Os YA (Young Adult, aqui meio “espremido” na faixa adolescente) pipocam em todas as livrarias há anos, e não é difícil encontrar blogueiros ainda muito jovens comentando todo esse material e, tremam, sua tradução. Se criança não tem pena, adolescente chega a ser cruel…

Dez dicas para o tradutor autônomo

Grande parte dos tradutores que conheço são autônomos, principalmente aqueles que trabalham com livros, pois são pouquíssimas as editoras (se é que existe alguma – eu não conheço!) que mantêm funcionários internos para esse tipo de serviço. Já falamos em vários textos aqui no Ponte de Letras sobre as vantagens e desvantagens de se trabalhar…