São tantas vezes…

Era uma vez uma menina que devorava livros. Passou direto do leite da mãe para as páginas cheias de figuras e letras sem estranhar. No início, as formas e cores dominavam. Muitas vezes, havia textura, sons… ela os saboreava mais com as mãos do que com os olhos. Conforme foi crescendo, começou a pegar mais…