O dicionário de micro-ondas

Há algumas décadas, tradutor trabalhava em máquina de escrever e precisava de mesa grande, porque tinha que ter espaço para dicionários, gramáticas, livros de pesquisa, material informativo, papel… e a xícara de café, porque isso não muda. Alguns (eu) precisavam de um cantinho para o cinzeiro.

Hoje o cenário é outro. O original quase sempre é um arquivo digital, e todo o material de que precisamos está ao alcance de alguns cliques. A internet mudou o mundo, é inegável. Hoje você pode falar com gente de outros países sem sair do seu sofá, e se não conhece o idioma do outro, tudo bem, um tradutor automático quebra o galho.

Tudo acontece muito rápido? Não. Tudo acontece na mesma velocidade. Rápida é a viagem das informações. Algum famoso morre em Hollywood, um minuto depois a notícia já está no ar. Um presidente é eleito ou deposto, uma nova vacina é descoberta, um escândalo político acontece… Em minutos o mundo tem a informação ali, na telinha, pronta para ser consumida. Você pode assistir à entrada dos indicados ao Oscar e acompanhar as postagens de quase todos no twitter e no facebook porque, do ônibus cheio ao “red carpet”, o celular parece ter se tornado um prolongamento da mão humana. E tudo porque nele a internet continua conectada.

E o vocabulário? Não vou nem ficar recitando aquela ladainha sobre o inglês ter invadido nossa rotina, sobre ir ao shopping, abrir o browser, comprar um home theater ou usar um piercing. Para um tradutor literário (e imagino que para os outros também, mas não posso afirmar com certeza), o buraco é mais embaixo. Como acompanhar os modismos? Nem tive tempo para me conformar com a duck face, e agora todo mundo faz selfie? E como é a conjugação do verbo “instagramar”? É regular, pelo menos?

Fica aqui o desabafo: no meio de tanto material disponível nesse mundão virtual, ainda não encontrei o dicionário de micro-ondas. Aquele que vai reunir as palavras que esquentam em um minuto, mas esfriam com a mesma velocidade.

Por hoje é só, pessoal.

Xoxo

Ih, não, essa também já esfriou. Faz tempo!

Anúncios

2 comentários sobre “O dicionário de micro-ondas

  1. Xoxo é tão “Gossip Girl”… Que já esfriou, de fato.
    Instagramar eu nem sabia que existia, para ver que talvez eu precise de um dicionário micro-ondas também. Duck Face veio e se foi e eu nunca nem vi passar.

    Mas agora falando sobre os dicionários eletrônicos, eles quebram mesmo o galho. Imagina o tempo necessário para ficar abrindo e fechando enormes tijolões e procurando as palavras em letras miúdas. Eu já fiz isso. Na sua aula. Mas nada paga o conforto de um Cambridge e um Oxford inteirinhos online.

    Já sobre os dicionários micro-ondas, às vezes o Urban e o Dicionário inFormal nos tiram do sufoco. Já experimentou?

    Grande beijo, Petê!

Deixe uma resposta para Monique D'Orazio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s