Só sei que foi assim.

Com frequência, as pessoas me perguntam como eu vim parar aqui – na tradução editorial. Costumo dizer que tive sorte. Mandei um currículo, fiz um teste, recebi meu primeiro livro. Foi em 2008, e desde então não passei um dia sem trabalhar. Ainda continuo traduzindo para a editora que me deu a primeira oportunidade, mas…