2016.04.27

ABRATES e AATI – O início de uma parceria

Quando recebi o convite da ABRATES, por meio do diretor William Cassemiro, para representar a associação nas III Jornadas de Traducción da Asociación Argentina de Traductores e Intérpretes (AATI), fiquei muito feliz pela confiança, mas ao mesmo tempo apreensivo. Era um evento de tradução editorial, dentro das Jornadas Profesionales que ocorrem todos os anos na…

2016.04.06

Muitas vozes na cabeça

Gosto de dizer que sou um autor tradutor, necessariamente nessa ordem. Foi como autor que estreitei minha relação com a literatura, lá pelos dezoito anos de idade, quando decidi por um par de motivos sentar em frente a uma tela em branco e descobrir se eu teria disciplina para escrever um romance. Para surpresa da…

20160331

PdL no VII Congresso da ABRATES!

Pelo terceiro ano consecutivo, o Ponte de Letras participará do Congresso Internacional de Tradução e Interpretação da ABRATES, que neste ano volta ao Rio de Janeiro. Porém, desta vez, vamos fazer diferente: daremos mais voz a quem vier conversar com a gente na palestra Vamos falar sobre tradução editorial? Será um grande bate-papo em que tocaremos em…

2016.03.16

Vilão virtual: você segura o tranco?

De uns tempos para cá, é raro o profissional que não publica uma opinião, um trabalho ou um comentário nas redes sociais ou em outros canais virtuais. É bom ter um lugar aberto para divulgar seu trabalho, se colocar, tornar conhecidos seus pensamentos. Porém, palco sem plateia não faz sentido. Como lidar com as reações…

2016.03.02

Sobre onças e sukiyaki

Estive pensando… Já escrevi várias vezes que o bom tradutor é aquele capaz de reproduzir, no leitor da tradução, a mesma experiência de leitura que teria o leitor do original. Mas nunca deixei claro que me referia aos aspectos linguísticos do texto, e não aos culturais. É claro que a estratégia de tradução varia de…

2016.02.17

Rimando a rotina

Dia 1o de janeiro, eba, tem o mês inteiro. Dia da confraternização mundial, está escrito na agenda, mas você segue a organização editorial, é bom que logo aprenda. Corre com a tradução de um livro superesperado, com aquele romance conturbado. Público pós-adolescente não tem terror, então nada de pudor. Ninguém quer texto mascarado, melhor deixar…